Os benefícios da Lagoa do Paúl – Pico para a atividade agrícola

Comunicado

O Conselho de Administração da IROA, S.A informa que face à notícia publicada no jornal “Ilha Maior”, na edição de 05/07/2019, com o título “Lagoa do Paul foi inaugurada, mas sistema de captação não funciona”, importa dar conta que desde que foi inaugurada, em janeiro de 2019, a obra de aumento da capacidade e impermeabilização da lagoinha do Paul, com a capacidade de 6.878 m3, está a abastecer os lavradores do concelho das Lajes do Pico.

O retorno que temos tido dos lavradores e da sua instituição representativa, a Associação de Agricultores da ilha do Pico, grande entusiasta da obra, é muito positivo, uma vez que veio dar resposta às reais necessidades e reivindicações do setor.

Qualidade, quantidade e pressão elevada de água no posto de abastecimento têm sido notas de uma boa obra colocada ao serviço da lavoura picoense.

Desde o início do mês de junho, quando a procura e consumo pelos lavradores aumentou substancialmente, o nível da lagoa desceu 0,70m. A lagoa ainda dispõe 3,5m de profundidade de água armazenada a que corresponde cerca de 3.000 m3.

Se esta obra não tivesse sido feita, aumentando de 1.000 m3 para quase 7.000 m3 a capacidade da lagoa, hoje não haveria água para abastecer os agricultores.

A principal fonte de abastecimento de água da lagoa provém da própria bacia hidrográfica que se mantém a mesma que existia na lagoa natural, mas a nova captação efetuada na linha de água superficial foi mais um recurso alternativo de aproveitamento de água e encaminhamento para a lagoa.

A IROA, S.A conta em breve avançar com a reparação necessária ao nível da captação de água, para ultrapassar a situação a bem de todos os agricultores, mesmo os que sob anonimato criticam mais uma grande obra, que muito contribui para reduzir custos de produção, aumentar a competitividade das explorações e o rendimento dos produtores.

Presidente do Conselho de Administração da IROA, S.A

Partilhar Notícia